Enquete

Você conhece a Lei de Arborização Urbana Municipal nº 4783/96?
 
PDF Imprimir E-mail

ÁRVORES

Benefícios da Arborização

Aqui estão alguns dos motivos para você plantar não uma, mas várias árvores, e ajudar a natureza!

Uma árvore adulta pode absorver do solo até 250 litros de água por dia. Imagine como elas poderiam ajudar para não ocorrerem tantas enchentes, das quais matam e deixam muitas pessoas sem casas! Junto com toda essa água absorvida, muitos nutrientes de matérias orgânicas (como as fezes dos animais) são absorvidos pelas raízes e transformados através da fotossíntese, em alimento para a toda a planta. Por sua vez, folhas, frutos, madeira e raízes servirão de alimento para diversos seres vivos. Os animais por sua vez, irão defecar o que comerem e as folhas e frutos que não servirem de alimento cairá ao solo. Folhas, frutos e fezes de volta ao solo e todo o ciclo recomeça.

A camada de folhas que se forma a baixo das árvores, servem de berço para as sementes e para proteger o solo dos pingos da chuva. Cada pingo de chuva que cai diretamente no solo causa erosão. A erosão do solo pode ser prejudicial em vários casos:

Em rios: A erosão leva terra e areia para o leito (fundo) do rio, fazendo com que o rio fique mais raso, com menor capacidade de guardar água, causando a falta de água nos meses de pouca chuva, além da morte dos peixes.

Para o Solo: A erosão leva embora as sementes que poderiam germinar e recompor a vegetação natural. Ou seja, solo desprotegido tende a continuar desprotegido.

Para os animais: A erosão pode levar embora ninhos de animais que os fazem no chão e tampar os de diversos outros animais, matando os filhotes que estão dentro. Além do mais, sem vegetação e frutos para alimentá-los esses animais vão embora ou morrem de fome.

Para os lençóis freáticos: O solo sem vegetação, por não ter raízes e minhocas para deixá-lo fofo, não tem uma boa absorção de água. Sem vegetação também não há barreiras para a água, o que faz com que ela vá embora rapidamente sem penetrar o solo. Com isso os lençóis freáticos secam, acabando assim com muitos rios e conseqüentemente com nossa água potável.

A copa das árvores também protege o solo da chuva direta e suas raízes seguram firmemente o solo. As raízes de árvores que estão na beira de rios, aparecem às vezes dentro do rio, parecendo cílios, essas raízes além evitarem a erosão, servem de casa para muitos animais. Por causa destes cílios, a mata próxima aos rios é conhecida pelo nome de Mata Ciliar.

Uma árvore pode transpirar por suas folhas até 60 litros de água por dia. Este vapor se mistura com as partículas de poluição do ar e quando se acumulam em nuvens caem em forma de chuva. Portanto, as árvores ajudam também na retirada de poluentes do ar! Além do mais, este vapor ajuda a equilibrar o clima da região. Isso é facilmente percebido em parques e floretas que tem seu clima mais fresco.

Outro ponto que podemos notar até mesmo em parques no meio de grandes cidades, é o silêncio! As árvores formam uma parede que impede a propagação dos ruídos. Cercas vivas estão sendo muito utilizadas hoje em dia para criar ambientes mais silenciosos e aconchegantes (além de bonitos).
Se ainda assim, você ainda não se convenceu de que deve plantar árvores
espere para saber mais...

Sombra: ah que delícia uma boa sombra! Não é? Bem, se levarmos em conta a devastação e a não preocupação do reflorestamento, pode se preparar para sair de casa de guarda sol, pois a previsão é de que em 2030 nossas matas vão acabar!

Madeira: Se você não tem nada de madeira na sua casa pode enviar seu nome para colocarmos no livro dos recordes. O mercado madeireiro é um dos que mais cresce no Brasil. Muitas empresas são clandestinas e pouca gente se preocupou em saber se a madeira que está comprando é autorizada ou não. Se você usa madeira, por que não ajudar plantando?

Papel: Não sei se você sabe, mas não há no mundo um país que tenha um substituto para o papel vindo da madeira, de árvores, com produção em larga escala! Preocupante? Então imagine quantas árvores você já usou e vai usar só com papel!

Oxigênio: Você respira? Bem, pode não conseguir mais daqui alguns anos. A poluição gerada pelas grandes cidades está desequilibrando a quantidade de oxigênio no mundo! E uma novidade: estudiosos afirmam que florestas muito antigas, que já atingiram seu equilíbrio, produzem a mesma quantidade de gás carbônico (liberado a noite) que a de oxigênio e que florestas jovens, para poder crescer, liberam muito mais oxigênio do que gás carbônico. Isso significa que plantar uma árvore é produzir oxigênio!

Frutas: Quem não gosta de uma boa fruta? Mas não pense que elas são produzidas em laboratório. Elas chegam à sua mesa, pois árvores às produziram. E se você fizer as contas deve ter gasto com frutas o bastante para ter mais de 100 pés de cada fruta que você gosta. Mesmo porque o gasto em se ter uma árvore é quase zero.

Fauna: Que delícia ouvir o canto dos pássaros logo de manhã! Pois então! Plante uma árvore perto de sua casa e ouça o resultado! Se você estiver em zona rural ou próximo a alguma floresta, ainda poderá receber a visita de diversos animais da fauna brasileira.


Como plantar e cuidar de uma árvore


A estrutura de uma árvore, com suas raízes, tronco e copa, é definida de acordo com as características da espécie botânica a que ela pertence.  Sendo assim, o conhecimento dessas peculiaridades é de suma importância na escolha da muda, para que se possa atingir os objetivos a que ela foi designada. Logo, as árvores de grande porte (com mais de 6m de altura) não devem ser plantadas em calçadas, pois podem causar danos às redes elétricas aéreas e prejuízo à iluminação pública. Já árvores pequenas, não devem ser plantadas quando o objetivo é a obtenção de sombra. Além disso, é preciso levar em conta as preferências climáticas da planta e a diversidade de espécies no ambiente, de forma a dificultar a proliferação de pragas.

 

 

A melhor época para o plantio de mudas é no início do período de chuvas. Sendo assim, durante a estiagem as plantas devem ser irrigadas. Além disso, elas devem estar espaçadas entre si e distantes de postes, esquinas e entradas de garagens, de acordo com a Lei Municipal nº 4783/96, capítulo 2, artigo 4º:

VII – o espaçamento entre árvores determinado pela municipalidade poderá variar de 5,00m a 8,00m dependendo da espécie plantada, devendo ser respeitado o afastamento de 5,00m nas esquinas e com relação aos postes e “bocas-de-lobo”, e de 1,00m da entrada de garagens;

VIII – fica estabelecido que as árvores em vias públicas deverão ter espaço livre ao seu redor, de no mínimo, 1,00 metro quadrado, preferencialmente com cobertura vegetal e livre de ervas daninhas, ficando o proprietário do imóvel responsável pela manutenção do referido espaço;

IX – fica estabelecido que novos plantios e replantios deverão ter distância de 50cm entre o meio fio e a muda, respeitando o espaço livre citado no item anterior;

X – fica estabelecido que não deverá ocorrer plantios em locais onde ainda não haja meio fio, sarjetas, nivelamentos de passeio e pista e implantação de redes de distribuições das concessionárias de serviço público;

XI – as mudas devem ser plantadas nos locais definidos com porte entre 1,80m e 2,20m de altura da bifurcação da copa, devendo ser tutoradas com materiais e técnicas adequadas;

Instruções para plantio:




*Amarração

- Amarrar a muda à estaca com: borracha, sisal ou outro material que não fira o caule da muda (nunca utilize arame!).

- A amarração pode ser feita em forma de “oito deitado”.

A muda deve ser irrigada imediatamente após o plantio.